A felicidade do outro

O que ama quer a felicidade do outro. Por isso se preocupa com o outro e não com o seu próprio bem estar. O outro transforma-se no objecto dos pensamentos, sentimentos e desejos, da sua esperança e dos seus anseios. Não só vive com ele mas também para ele. Quer que o outro possa apoiar-se em si, fazer-lhe um bem.
(Jutta Burggraf, in O desafio do amor humano)

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *